7 dicas para aumentar a segurança da nuvem pública e privada

Posted by: INN Tecnologia Comentários: 0

Apesar de muitas empresas aderirem um sistema de compartilhamento público ou privado na nuvem, uma grande parte ainda não entende como funciona a segurança neste ambiente e não se sente segura em utilizá-lo.

A nuvem pública tem o custo mais baixo, e geralmente é a primeira opção da maioria dos empreendedores. Uma pesquisa da McAfee mostrou que, por não ter os recursos de segurança necessários, uma a cada quatro organizações que usam esse sistema tiveram os seus dados roubados.

Já no relatório da Cloud Security Alliance, que analisa usuários de nuvem privada, 53% dos entrevistados informaram riscos de proteção.

Uma das maiores preocupações das Organizações é com a segurança dos seus dados. O post de hoje tem como objetivo mostrar como conseguir a segurança em nuvem.

Como funciona a nuvem pública e a privada?

Para quem não sabe, a nuvem pública funciona com serviços de softwares ou plataformas, oferecidos via internet e com uma infraestrutura compartilhada para diversos usuários.

Em contrapartida, a nuvem privada opera em um ambiente totalmente projetado para uma empresa.

As vantagens de usar uma nuvem são:

Flexibilidade;

Custo/benefício;

Agilidade na entrega de serviços/produtos;

Mobilidade;

Virtualização da produção;

Economia de recursos.

Muitos gestores já fazem uso da nuvem pública, mesmo sabendo que existem riscos. No entanto, há maneiras de tornar a nuvem mais segura.

Quais os 4 obstáculos para obter segurança na nuvem?

As ameaças à nuvem envolvem tudo o que afeta negativamente o sistema: malwares cada vez mais sofisticados, ataques persistentes (APTs) projetados para burlar as defesas de uma rede, roubo de informações e divulgação de dados não autorizados.

Com a adoção de medidas de segurança é possível proteger a sua rede e evitar riscos.

Confira 7 dicas para aumentar a segurança na nuvem

Para ter um uso seguro de uma nuvem pública ou privada e ter os dados da sua empresa protegidos, aconselhamos as seguintes medidas de segurança:

1 – Ter uma política de controle de acessos

Ter uma nuvem segura é de responsabilidade da Organização. Portanto, apenas pessoas autorizadas devem ter acesso a esse serviço. Por isso, é importante adotar medidas de autenticação individual para cada usuário que precisa entrar na nuvem.

2 – Proteger a transferência de dados

Fazer transferência de dados é sempre uma boa oportunidade para os invasores de softwares agirem. Sendo assim, é importante usar ferramentas que garantam a proteção na hora de transferir informações.

Por exemplo, usar criptografia para assegurar que os dados enviados via nuvem sejam transferidos com total proteção.

3 – Utilizar softwares seguros

Fazer uso de sistemas não licenciados, desatualizados ou de fontes desconhecidas é outra oportunidade para que os invasores entrem em uma rede. É uma grande falha de segurança virtual.

Por isso, adote softwares seguros em toda a sua rede corporativa e em todos os dispositivos que fazem parte dela – sejam eles móveis ou não.

Esse é um investimento necessário para garantir a proteção das informações da sua empresa.

4 – Adotar um armazenamento seguro

Sua empresa agora terá um arquivamento de dados na nuvem. Porém, não é por isso que esse armazenamento deve ser descuidado. Ao contrário, para ter a total segurança das informações arquivadas, é imprescindível fazer backups dos dados. Afinal, vai assegurar a integridade e disponibilidade dos dados em qualquer tipo de situação.

5 – Ter uma política Bring your own device (BYOD)

Os dispositivos pessoais dos funcionários são conhecidos como BYOD (Bring Your Own Device). Sua utilização é bastante comum dentro das Organizações.

No entanto, para não correr o risco que esses tipos de aparelhos tragam ameaças vindas de fora, é essencial ter uma política de segurança BYOD para proteger os dados da empresa.

 6 – Classificar as informações

A classificação dos dados quer dizer que eles devem ser identificados quanto ao seu grau de risco, caso essas informações sejam perdidas ou roubadas. Portanto, é necessário atribuir uma proteção para cada uma delas.

É importante fazer esse tipo de classificação das informações da sua empresa, decidir quais os níveis podem ser armazenados em uma nuvem, pública ou privada, e quais devem ser transferidos para outro tipo de ambiente.

7 – Fazer o treinamento de sua equipe

Para que todos estejam atentos a possíveis ataques, é preciso que a sua equipe esteja totalmente treinada. Os funcionários precisam atentar-se para tipos de e-mails perigosos ou, ainda, na hora de criar uma senha de segurança, que ela seja totalmente forte e eficaz.

Além disso, na hora de compartilhar documentos na nuvem, é importante tomar alguns cuidados. Com o treinamento, todos os colaborados serão devidamente orientados.

A INN Tecnologia possui um portfólio completo de serviços em nuvem, contemplando consultoria com análise de viabilidade, arquitetura, implantação, gerenciamento e suporte. Clique e conheça.